10 de fevereiro de 2018

GRANDES OBRAS DE SHAKESPEARE - CAIXA - CAPA DURA, EM PORTUGUÊS. EM TODAS AS LIVRARIAS DO PAÍS. VALE CONFERIR!

 
 
 
 
 
GRANDES OBRAS DE SHAKESPEARE - CAIXA - CAPA DURA, EM PORTUGUÊS. EM TODAS AS LIVRARIAS DO PAÍS. VALE CONFERIR!
 
 
 
 
William Shakespeare é, sem dúvida, um mito. Sua obra tem um caráter universal e eterno, subvertendo o tempo e atravessando gerações. Para reverenciar este mestre, a Nova Fronteira preparou um box especial que reúne suas obras mais famosas, contando com a organização da professora Liana de Camargo Leão, especialista e pesquisadora da obra de Shakespeare, e a tradução consagrada da ensaísta e crítica de teatro Barbara Heliodora. No primeiro volume estão contempladas as peças mais icônicas no gênero que o consagrou, a tragédia: Romeu e Julieta, Hamlet, Otelo, o mouro de Veneza e Macbeth. Já o segundo volume é dedicado às comédias: A megera domada, Sonho de uma noite de verão, O mercador de Veneza, e A tempestade. E no volume que encerra a criteriosa seleção de suas grandes obras, as peças históricas inglesas e romanas do dramaturgo: Ricardo III, Ricardo II, Júlio César e Antônio e Cleópatra.
 
 
 
 
 
"Se o bom teatro nos ajuda a melhor compreender o ser humano, William Shakespeare o faz como ninguém.”
 
Esta frase é de Bárbara Heliodora (1923-2015), a maior autoridade em Shakespeare do Brasil. Ela e sua mãe, a poetisa Anna Amélia Carneiro de Mendonça, assinam as traduções das obras que compõem esta coleção que nada mais é do que pertinente amostra da dramaturgia shakespeariana, selecionada pela pesquisadora Liana de Camargo Leão.
 
Contemplando as várias fases da carreira do Velho Bardo, este material foi dividido em três volumes, com quatro peças cada um, de acordo com os gêneros que escreveu. Eis o formato final:

- “Tragédias” (“Romeu e Julieta”, “Hamlet”, “Otelo, o Mouro de Veneza” e “Macbeth”)
- “Comédias” (“A Megera Domada”, “Sonhos de Una Noite de Verão”, “O Mercador de Veneza” e “A Tempestade”)
- “Dramas Históricos” (“Ricardo III”, “Ricardo II”, “Júlio César” e “Antônio e Cleópatra”)
 
 
 
 
 
 
 
 
Acondicionados num box de papel resistente, os livros primam pela qualidade. Em capa dura, foram impressos em papel creme de boa gramatura, exibindo competente revisão e confortável diagramação. O projeto gráfico superou minhas expectativas, sóbrio e requintado, chama a atenção a capas frontais com o nome do escritor na cor prata, exibindo reproduções de quadros famosos, alusivos às peças escolhidas. Um exemplo é “Ellen Terry como Lady Macbeth”, de John Singer Sargent, que faz parte do acervo da Tate Gallery, em Londres.
 
Para melhor compreensão, cada obra traz um breve texto introdutório, de autoria da própria Bárbara Heliodora. Para quem pretende conhecer com maior profundidade a época elisabetana, seu teatro assim como a vida e obra de Shakespeare, há uma extensa lista de títulos à disposição e dentre eles, recomendo: “Guia Cambridge de Shakespeare” (Emma Smith), “Shakespeare” (Bill Bryson), “A Tragédia Shakespeariana”, A.C. Bradley e “Shakespeare: A Invenção Do Humano” (Harold Bloom) que está esgotado e, em geral, pode ser encontrado a preços escorchantes.
 
 
 
 
 
 
 
Aproveitando a deixa, encerro com Bloom: “Shakespeare é o maior inventor, não só de personagens morais, mas da personalidade humana em toda a história da literatura ocidental e talvez universal.”
 
 
 
 
 
 
 
 
 
APOIO CULTURAL NA DIVULGAÇÃO 
 
 
 
 
 


 
 
 
 
 
 




 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário