7 de outubro de 2017

FESTIVAL DE JORNALISMO DA REVISTA PIAUÍ E GLOBONEWS TRAZ JORNALISTAS DE CINCO PAÍSES

 
 
 
Ministra Carmen Lúcia
 
 
 
 
A revista Piauí e o canal GloboNews realizam entre os dias 8 e 9 de outubro o terceiro Festival Piauí GloboNews de Jornalismo. O tema do evento, que acontecerá no auditório do Colégio Dante Allighieri, zona sul de São Paulo, será “Histórias do poder: quando o repórter põe a mão no vespeiro”. A curadoria é da repórter da Revista Piauí Daniela Pinheiro.
 
É o reencontro de um jornalista da Revista Piauí com um personagem perfilado por ele na revista.
Este ano, os convidados são a presidente do Supremo Tribunal Federal, a ministra Carmen Lúcia, e Paulo Maluf, deputado federal e ex-prefeito de São Paulo.
No sábado, Cármen Lúcia fala com a repórter da Piauí, Consuelo Dieguez, que assinou o perfil A juíza, publicado em junho deste ano.
No domingo, Maluf conversa com o repórter da Piauí Roberto Kaz, que há dez anos publicou o texto intitulado Nas curvas com Maluf.
A plateia terá uma chance única de fazer perguntas aos entrevistados e participar do bate-papo. No passado, o ex-ministro e atual candidato à Presidência Ciro Gomes contou à curadora do FESTIVAL, Daniela Pinheiro, o que acha do ministro José Serra:
Nesta edição, o evento promove discussões com o tema “O que eu aprendi – os repórteres que se chocaram com a história”. Dentre os assuntos abordados, estão os efeitos da eleição de Donald Trump para a imprensa, a ascensão de Tayyip Erdogan na Turquia e a cruzada de Vladimir Putin na Rússia.
Participarão das mesas nove jornalistas de cinco países: os americanos David Fahrenthold, do “Washington Post”, Michael Oreskes, da NPR, Jacob Weisberg, do “Slate Group”, Ryan Lizza, da “New Yorker”, e Steve Coll, da Universidade de Columbia; a russa Yevgenia Albats, da revista “New Times”; a venezuelana Nathalie Alvaray, do Univision; o francês Samuel Laurent, do “Le Monde”; e a turca Gülsin Harman, do projeto On The Line.
Os dois dias do festival terão palestras de jornalistas de seis países: os americanos Walter Robinson, vencedor do Pulitzer como chefe da equipe de repórteres Spotlight, do “Boston Globe”, e Jon Lee Anderson, escritor, correspondente de guerra e colaborador da revista “New Yorker”; a costa-riquenha Giannina Segnini, que denunciou casos de corrupção internacional, provocando a renúncia de dois presidentes do país, do “La Nación”; o alemão Thomas Kirsten, autor do livro “Fifa Máfia – O Livro Negro dos Negócios do Futebol”; o italiano Gianni Barbacetto, que contou a história da grande operação contra a máfia em seu país no livro “Mani Pulite – La Vera Storia 20 Anni Dopo”; o venezuelano César Batiz, autor de reportagens sobre a censura nos governos Chávez e Maduro; e o russo Mikhail Zygar, autor de “All the Kremlin’s Men”, sobre os bastidores da era Putin.
 
 
 
O evento acontece no auditório do
Colégio Dante Alighieri, em São Paulo.
 
 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário