6 de outubro de 2017

ALBERTO ARAÚJO & AMIGOS TAMBÉM DIVULGA SAÚDE - VEJA AQUI 10 FATOS SOBRE DEMÊNCIA OU ALZHEIMER QUE VOCÊ PRESISA SABER.


 

 
 
É muito triste ver um parente amado ou amigo se deteriorar devido aos efeitos da demência, mas a verdade é que há tanto a aprender sobre doenças mentais que até os cuidadores gostariam de ter conhecido sobre elas há mais tempo. Aqui estão 10 fatos sobre demência que você precisa conhecer agora:

1. Não vale a pena discutir

É preciso ser cauteloso ao lidar com pessoas com demência, pois é muito fácil se irritar. Você precisa ter em mente que você nunca chegará a lugar nenhum com eles, e isso é porque a função cerebral, estrutura e habilidades são diferenciadas.

 

2. Ignorar os sintomas não os fará desaparecer
 
Durante os estágios iniciais da demência, é fácil convencer-se de que é apenas uma fase, ou que os sintomas podem desaparecer, mas isso pode atrasar um diagnóstico claro. Se for você que tem os sintomas, seja corajoso e agende uma consulta com o seu médico. Se for alguém que está próximo, você deve se preparar para o que está por vir e dar-lhes o maior apoio possível.
 

3. Mais medicamentos geralmente levam a mais confusão

O excesso de medicação com toda uma gama de medicamentos diferentes pode fazer com que um paciente se desoriente e sofra perda de memória. Na visita do seu próximo médico, tome uma lista de todos os medicamentos que o seu ente querido já está tomando, e pergunte se o consumo de cada um ainda é necessário. Isso deve incluir vitaminas ou suplementos. Você precisa garantir que a medicação esteja ajudando, ao invés de prejudicar o paciente.
4. Terapia de validação pode fazer muito bem

 
A realidade é diferente para aqueles que vivem com demência. A terapia de validação envolve o ajuste do foco para ver o mundo através dos olhos de um paciente com demência. Um exemplo prático de aplicação de terapia de validação é permitir que um paciente com demência fale sobre sua mãe por cinco minutos, apesar de sua morte ter sido há décadas atrás. Ser tolerante com a forma como um paciente com demência vê o mundo pode tornar o dia muito melhor - tanto para você quanto para eles.
 
5. Nunca é tarde para trabalhar na melhoria da saúde cerebral
 
 
A demência não desaparecerá uma vez que tenha sido diagnosticada e geralmente se apresentará em um declínio progressivo. Entretanto, existem inúmeras estratégias de saúde cerebral que podem ser implementadas para melhorar o estado mental de um paciente. O exercício físico, a atividade mental e atividades significativas podem percorrer um longo caminho para manter e até melhorar a saúde cerebral e a função cognitiva.
   
6. Compartilhe suas lutas e esteja aberto para receber ajuda
 
Os cuidadores/familiares frequentemente acabam cuidando sozinhos de um paciente com demência. Eles não têm noção do quão cansados e exaustos na verdade estão, e isso normalmente não é relevante para eles, por causa do trabalho em questão. Se você é um familiar-cuidador, saiba que existem recursos para o cuidado da demência, como grupos de apoio, por exemplo.

 7. Tenha tempo para si mesmo
 
Se você é um cuidador, você deve fazer um esforço para dedicar um pouco de tempo para você, apenas para que você possa "reabastecer seu tanque" de energia. Ideias para fazer isso incluem 20 minutos de tempo de silêncio ou ouvindo música, meditação, caminhada ou apenas ficar deitado por 5 ou 10 minutos. Você pode até chamar um familiar ou um amigo para passar o tempo contigo.
 
8. Defina suas prioridades

 
Seu foco sempre deve ser sobre o que é importante em um determinado momento. Tomar essa decisão significa que algo raramente dará errado. Pergunte-se se o desafio que você está enfrentando agora será mais importante daqui a um mês ou não, e aja de acordo. Se livrar de algumas pressões e expectativas irão poupar sua sanidade e reduzir a frustração.
9. 20 minutos podem parecer um dia inteiro
 
As pessoas que têm demência muitas vezes podem se tornar ansiosas, agitadas e agressivas quando você está fazendo algo tão simples como ajudá-los com suas atividades de vida diária, como escovar os dentes. Por exemplo, no caso de o paciente começar a protestar em voz alta e colocar resistência, é uma ótima ideia movê-los para uma sala diferente e dar-lhes chance de se acalmar. A música ajuda muito com isso. Após 20 minutos ou mais, você pode tentar a atividade mais uma vez.
 

10. Tenha conversas difíceis sobre decisões médicas
 
Não é fácil pensar em um futuro incerto após um diagnóstico de demência, mas é necessário ter conversas complexas sobre decisões médicas, documentos de plenos poderes e assim por diante. Quanto mais cedo essas decisões forem tomadas, melhor será para todos os envolvidos. Isso ocorre porque quando chegar o momento para escolhas difíceis, você saberá que está honrando os desejos do paciente com demência.
  
 
 
 
 
 
 
 

 

Este artigo é de utilidade pública.
Por favor,
compartilhe com as pessoas que você conhece!

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário